quarta-feira, dezembro 22

Ladrões que só roubam bicicletas

DSC00796
Davis é pequena, bem do tipo que a gente vê na Sessão da Tarde. Tem mais ou menos 60 mil habitantes e um campus da Universidade da Califórnia. Acho que essa é a informação mais importante sobre a cidade.

Apesar de ficar colada em Sacramento, capital do estado onde Schwarzenegger trabalha, é um grande bairro universitário cercado por fazendas. Digo isso porque tenho a impressão de que tudo é voltado ou feito por e para os estudantes.

Em alguns cafés existem espaços reservados: as maiores áreas que ficam sempre lotadas para os universitários e, as menores e sempre vazias, para quem é proibido de abrir o notebook (80% deles da Apple) em cima da mesa.

Como a universidade é pública mas é paga e cara - conceito interessante esse - são os alunos da UCDavis que oferecem grande parte da mão de obra em cafés, restaurantes, lojas etc. Os ônibus da cidade são dirigidos por eles, rapazes e moças, que conseguem juntar um dinheirinho extra fazendo percursos de 1h30 por dia.

A arquitetura da cidade é bem interessante: além das casinhas de madeira de todos os tipos, tamanhos e cores existem muitos condomínios que tentam suprir essa grande demanda de pessoas de fora do estado - e principalmente do país - que vêm passar um tempo por aqui.

DSC00797
Moramos em um desses: são vários prédios com quatro apartamentos imensos em cada, sem muros ou portões, como a maioria dos lugares. Na verdade, pelo que me disseram, a única coisa que costuma ser roubada vez ou outra em Davis é bicicleta, principal meio de transporte da cidade.

Fora isso é uma segurança com a qual eu, vinda de Salvador / São Paulo não estou nem um pouco acostumada e ainda fico meio paranóica por morar no térreo.

Outras coisas também me assustam: os carros param mesmo que você ainda nem tenha chegado totalmente a pisar fora da calçada para atravessar (isso é sério e sem nenhum exagero).

E as pessoas são muito gentis do tipo que te cumprimentam a todo momento na rua; não sei se é característica de cidade pequena ou de lugar com muita gente de fora. São muitos orientais e indianos - mais até do que os mexicanos que achei que seriam maioria.

Estamos no final do outono e a cidade, cheia de árvores, fica com as calçadas cobertas de folhas - o que é lindo de ver mas não tão agradável de pisar.

A temperatura costuma ficar em 10 graus mas já sofri com 0° e vibrei com 13°. Amanhece tarde, quase 8 da manhã, e escurece cedo, 17h30 já virou noite. Dias curtos me torturam e ter dois invernos em um único ano me mata, mas não posso reclamar.

Cheguei em Davis de uma forma muito confortável: Rodrigo - o namorado que faz doutorado sanduíche na universidade - já estava morando aqui há 3 meses, ambientado aos lugares, à rotina, com alguns amigos, um apartamento fofo e um freezer cheio de Häagen-Dazs me esperando. Desse jeito até esqueço que odeio sentir frio.

8 comentários:

Roll Biscaia disse...

=D romance! E gatinhos? Tem? Pode me responder offline! hahahahahahaha

Priscilla disse...

Rodrigo é mesmo um fofo!!!
=)

adorei as novidades, e fiquei querendo uma temporada de estudos fora, mas no verão! =)

bjs mocinha

Roll Biscaia disse...

Peraê. Classic lasagna?

VentoSul disse...

Beijinhos Papa e Abraço em Rodrigo...

Roll Biscaia disse...

Por sinal, vcs olharam a data de validade dessa comidaria (eca!) congelada? Tem várias vencidas.

Pixel disse...

rouba uma bicicleta pra mim!

RAMON(ES) disse...

Aqui em Brasília tem também prédios pequenos, sem muro na frente e apartamentos no térreo. O prédio que eu moro é assim. Além disso as pessoas também param na faixa de pedestre. É quase 1º mundo. hehehehehehe...
Que bom que você gostou do lugar, se divirta por aí e aproveite bastante. Beijos!

Lua Nunes disse...

Aproveiteeee, tudo!
Davis parece ser uma delicia de lugar...

bjocas