quinta-feira, dezembro 15

Monotemática


Aos 30 anos, me parece ridículo usar tintas de cores exóticas nos cabelos, minissaia e meias 3/4. 

Parece ridículo abusar dos babados e estampas de bichinhos, enfeites com lacinhos e usar o diminutivo ao falar.

Aos 30, ser romântica é pecado, ser dependente é sempre condenado e ser neurótica é mais do que esperado.

Aos 30, eu deveria estar segura o bastante para transitar entre as cores berrantes e o ímpeto dos 15, e a discrição e serenidade dos 50, caso me desse na telha. 

A usar roxo da cabeça ao pés, assumir certos pêlos, entender os meus cabelos, aceitar as ações, orientar as emoções e sorrir. Eu até poderia escrever declarações de amor, mas sem o medo absurdo de parecer ridícula.

Os 30 mereciam mais de mim. Eu merecia mais dos 30.


Um comentário:

RAMON(ES) disse...

Acho que a "crise dos 30" bate mais forte nas mulheres. Felizmente não tive ainda nenhuma crise em relação a idade.