quarta-feira, setembro 21

A vida sem Charlie Harper



Gosto muito de seriados mas, definitivamente, não gosto tanto das comédias. Simplesmente não consigo ser atraída de um jeito como sou pelas outras, de diferentes temáticas. Mas é fato que, por mais que ache bacana e divertido, não me dedico a tentar assistir todos episódios, acompanhar e ficar ansiosa com o que está por vir.   

Nunca fui assim com Friends, Will & Grace, Everybody Loves Raymond, Big Bang Theory, How I Met Your Mother etc. No máximo Love and Marriage, The Office e Seinfeld despertaram uma vontadezinha de ver tudo mas sempre perderam espaço para outras tipo True Blood, Dexter, House, CSI, Law and Order, Sex and The City, Studio 60, Pushing Daises, Ally McBeal, Wonder Years...


Com Two and a Half Men foi a mesma coisa. Nunca vi muito mas vez ou outra dava uma espiada. E, claro, acompanhei toda a novela Charlie Sheen que me deixou curiosa para assistir o primeiro episódio da nova temporada sem o Sr. Harper e com a estreia de Ashton Kutcher que, para mim, sempre foi uma figura semi-retardada sem a menor graça (sim, pior que Kelso em That '70s Show) - apesar de gato, isso não posso negar.

Ri muito. Loucamente. Achei as referências ao morto genias durante todo o episódio. Gostei do ritmo, gostei da cena que reuniu a mulherada de temporadas antigas, gostei de atores convidados - como o casal Dharma e Greg, de outra série que também não vi muito e, claro, prefiro Thomas Gibson (o Greg) investigando psicopatas pelos Estados Unidos em Criminal Minds

Voltando ao que interessa, gostei mesmo desse episódio. Mas não consegui imaginar como será possível manter o mesmo ritmo em uma temporada inteira. Mesmo com Ashton não sendo irritante. Pela primeira vez, o achei legal, sem caretas e piadas desesperadas. 

E Alan (Jon Cryer, que pra mim é impossível não olhar e pensar em Pretty in Pink na Sessão da Tarde) continua provocando vergonha alheia de um jeito atraentemente insuportável. Só o half man Jake, (Angus T. Jones) que não teve muito espaço, mas já li por aí que isso vem acontecendo mesmo nos últimos tempos. 

Mas também, quem precisa do half quando é possível usar Kutcher pelado o tempo todo, né?

Um comentário:

RAMON(ES) disse...

Também não sou muito fã de sitcom, mas vi um episódio ou outro de Two and a half man. Vou assistir esse ainda.