segunda-feira, setembro 12

Confissões de uma balzaca

Parabéns pra mim
Fiz 30 anos. E estava em SP. Não tive vontade de escrever e descrever tudo o que aconteceu, apesar de ter sido um dia bom. 

E agora tenho 30 anos na cidade. E me sinto como uma adolescente no auge da cegueira emocional que sonha, planeja, insiste, implora e se descabela para que o garoto desejado lhe dê o mínimo de atenção.

Fico assim, esperando que Paulo (a.k.a O Cinzento) me trate bem. E às vezes questiono se realmente estou sendo insistente como uma adolescente mimada ou estou apenas agindo como uma mulher que tenta ser madura e independente o bastante para correr atrás do que quer, mesmo que vez ou outra vacile e se confunda ao pensar sobre o que quer. 

Só sei que tenho 30 anos, malas espalhadas por aí e vários sentimentos que diariamente matam o tempo se divertindo cruelmente numa imensa e sinuosa montanha russa.

Um comentário:

RAMON(ES) disse...

Também fiz 30 anos final do ano passado numa situação parecida com a sua, numa "nova cidade" em busca de emprego coisa e tal. Espero que dê tudo certo assim como foi comigo. Beijos!