quarta-feira, abril 13

Aquela dança

Era a "noite da salsa". Ele foi para encontrar os amigos; ela, para estar com ele e quem sabe até conseguir uma dança. Chegaram cedo. Os amigos apareceram e a conversa se desenrolou com alguns copos de cerveja e taças de vinho. 

Até que, como era esperado, mesas começaram a ser retiradas do centro do bar. Alguns dos seus amigos, percebendo a movimentação, partiram em retirada, prevendo o que aconteceria a seguir. Ele, apesar do pavor provocado pela dança, por qualquer tipo de dança, continuou ali, por ela.


O salão encheu através do chamado de uma professora oriental que anunciava ser expert em ritmos latinos. E todos seguiam seus movimentos, alguns dominando completamente o que acontecia, deixando claro que eram frequentadores assíduos do lugar nas noites de terça. Ela tentava e vez ou outra se atrapalhava, principalmente por cair na gargalhada ao observar tipos estranhos do seu lado. 

Ele, acreditando ter se livrado do tormento, observava a dança de longe, com os pés fincados no chão, quase tornando-se parte da mesa. Até que casais se formaram; ela então fez charminho, biquinho, piscou os olhos e sorriu pedindo sua companhia. 

Ele, contrariado, foi para fazê-la feliz. E tentou, não por muito tempo, acompanhá-la com passos desengonçados. Ela também tentou conduzí-lo na dança mas sempre se desconcentrava; apaixonada do jeito que estava, olhava para ele, em sua tentativa torta de agradá-la, e se perdia de amor. E assim a dança de erros e acertos não durou mais do que dez minutos até que, juntos, voltaram para casa com mãos, braços e pernas entrelaçados, marcando movimentos perfeitos de dois em um.


4 comentários:

catarina ribeiro disse...

fui lendo e fui sorrindo, fui lendo e fui sorrindo :]
adoro assistir, mesmo de longe, a felicidade dela.

beijo no par!

eme bê, maria disse...

ooowwwnnn... :)

RAMON(ES) disse...

E cadê fotos ou videos dessas danças!?
eheheheheheh

Roll Biscaia disse...

Nao aguentou, em Paloma? Eis que o Soteropolisampa esta de volta. =)